Eu serei poesia - Jacinta Passos


Eu serei poesia

A poesia está em mim mesma e para além de mim mesma.
Quando eu não for mais um indivíduo,
eu serei poesia.
Quando nada mais existir entre mim e todos os seres,
os seres mais humildes do universo,
eu serei poesia.
Meu nome não importa.
Eu não serei eu, eu serei nós,
serei poesia permanente,
poesia sem fronteiras.

- Jacinta Passos (1942), em parte I “Momentos de Poesia”, do livro 'Nossos poemas'. Salvador: A Editora Bahiana, 1942.



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário