Droga - Flávia Perez

Droga

Essa paz de mãos dadas
passeando na calçada
que você espera,
também quero.

Quando for velha!

Por ora
dê-me o prometido
pirâmides, xamãs,
chamas,
viagens de hipogrifos.

Indisciplina,
dê-me agora
que seu verbo absinto em mim
arrepia
e me desnorteia.

Quero você
latejando
no meu pulso,
injetado na veia.

Dê-me logo essa droga de você!

Flávia Perez



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário