Resistência - Giano Guimarães

Resistência

Se te ferram com o ferro da injustiça
Se te exploram com a face da cobiça
E corroem tua esperança na igualdade
E trucidam tua fé na bondade
Não baixe tua fronte para esse mal
Não se cale frente ao mundo desigual
Chute para longe o gás lacrimogênio
Enfrente o mal deste novo milênio
Vista a máscara da vingança
E na rua clame por mudança
Não desista da luta maior
Que anseia um mundo melhor
Não aceite a violência do Estado
Não deixe seu direito ser violado
Nunca deixe tua consciência ser monetizada
Não permita que tua essência seja abalada
Enquanto a voz do oprimido for negligenciada
Enquanto a parte pobre for rejeitada
Haverão greves, lutas, piquetes e protestos
Haverá descontentamento e manifestos
Assim será até o nascer de um novo tempo
Assim será até soprar do último vento.

Giano Guimarães

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário