Tomás de Utopia - Suor, sangue e ilusão

Suor, sangue e ilusão

Meu dia terminou sangrando
oito horas do meu tempo vendido
em mais um óbvio dia trabalhando

Me dizem para eu continuar
hoje, amanhã, sempre acreditando
que um dia, lá eu vou chegar

Até lá, eu vou resistindo
com um salário de fome
em meu "sonho" insistindo

Varrendo a rua, o chão limpando
o banheiro sujo sempre lavando
e ao rico sempre servindo

Enquanto isso, esnoba a burguesia
tudo aquilo que ganha
através do trabalho da maioria

Tomás de Utopia






Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário