Meu velho Araripe - Maria Jose Virginio


Meu velho Araripe

Se a vida me desse
Acaso eu pudesse
Correr nos campos, entre tuas serras
Particularmente, em minha terra
Oh! Querido Araripe de bela natureza!
Visitaria sempre tuas cidades
São todas beldades
Cada uma tem um tipo de beleza
Onde acaba a tristeza
Só em contemplar seus encantos
Dos olhos encerra o pranto
E a alma se veste num instante
De raios de sol brilhantes.

Daqui canto minha região em poema
Este tem sido meu lema
Para enganar a saudade...
Eu no leste, em outra cidade
Escuto os passarinhos
Que me lembram teus dez ninhos.

Povo forte e feliz!
Nunca se maldiz!
E sabe o que diz!
Cabras da peste,
São os homens do meu oeste.
E as sertanejas lindas guerreiras
Enfrentam com elegância todas barreiras

Homens e mulheres
Nunca deixam nada pra depois
Por isso admiro os dois
Tudo lá são primores
E eu morro de amores.

Tuas belezas por Deus abençoadas
A nós , tua pacifica liberdade
Que nos oferece sem opressão
Nos infla de orgulho o coração
Tudo em ti nos traz saudade
E uma louca vontade de voltar
Ao teu seio e de amor se embalar.

Receba amado, Sertão, os votos
De amor, saudade e gratidão
dos teus filhos e agregados ao teu coração
Que te desejam paz, fartura e grandes feitos
E em teu altar jurou te amar e defender os direitos.

Maria Jose Virginio

fotos: wikipedia



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário