Eduardo Galeano - Tudo nos é proibido, a não ser cruzarmos os braços?

Tudo nos é proibido, a não ser cruzarmos os braços? A pobreza está escrita nos astros; o subdesenvolvimento não é fruto de um obscuro desígnio de Deus. As classes dominantes põem as barbas de molho, e ao mesmo tempo anunciam o inferno para todos. De certo modo, a direita tem razão quando se identifica com a tranquilidade e a ordem; é a ordem, de fato, da cotidiana humilhação das maiorias, mas ordem em última análise; a tranquilidade de que a injustiça continue sendo injusta e a fome faminta.

Eduardo Galeano

Fragmento do Livro "Veias abertas da America Latina". 


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário