O trabalho - Juvenal Galeno (Poema)

O trabalho

Sendo o ócio o pai do vício,
E o vício pai da doença,
O trabalho sempre a cura,
Com certeza, sem detença.

Pois entendidos afirmam
Que o homem, quando trabalha,
Tem saúde e tem dinheiro,
Não mora em casa de palha.
Não sente fastio ou tédio,
Nunca lhe falta rijeza,
Não pensa no suicídio,
Tem coragem, tem firmeza.

Fica livre das manias
Da fobia e outra asneira:
Pertence, pois, o trabalho
À medicina caseira.

Juvenal Galeno



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário