Morte, acaso ou destino - Carlo dos Santos

Morte, acaso ou destino?

E se a vida for acaso, e não uma criação?
E se a morte for acaso, azar ou sorte?
Sorte para o infeliz que nasce pela penumbra da morte
Desde que nasce ao acaso da sorte,
Onde não quis nascer predestinado a morrer.
Que infeliz sorte a de nascer para a morte.
Esse que nasce para morrer,
ainda é julgado a perecer depois da morte.
Existe então pior sorte?
A de não pedir pra nascer,
E ainda ser condenado a morrer eternamente!?

A morte, é azar para o feliz abastado de sorte.
Que teme a morte, temendo perder a tao grande alegria,
Que é a de viver uma vida boa, cheia de prazer e euforia
Esse tem prazer na vida, pois não nasceu marcado de morte.

A morte chega sem avisar
No alvorecer do dia, na calada da noite
Ou ainda na tarde vazia.
Chega também avisando
Aos poucos alguns a veem.
O que virá depois da morte?
Eis o mistério maior da vida!

Carlo dos Santos



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário