Contigo - Eugénio de Andrade

Contigo

Acordo na manhã de oiro
entre o teu rosto e o mar.

As mão afagam a luz,
prolongam o dia breve.

Entre o teu rosto e o mar
ninguém deseja ser neve.

Ninguém deseja o veneno
da noite despovoada.

Acorda-me a tua voz,
nupcial, branca, delgada.

Eugénio de Andrade



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário