Viagem - Geir Campos

Viagem

Meu sapato cambaio tem algo de navios
Entre as ondas imóveis do capacho, adernando
Como se as meias, postas só de um lado, pesassem
Mais do que ao vento largo todo um velame pando.

Na pele da mulher que é porto sobre os lençóis,
Raro se tranquiliza meu corpo marinheiro
E com a sonda vai assegurando o roteiro
Nas praias onde não piscam os olhos dos faróis:

E descubro, enrolando meu novelo de milhas,
Tesouros que os piratas não deixavam nas ilhas.

Geir Campos


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário