A um músico - Gregório de Matos

A um músico 

A um musico que levara uma sova de pau

Uma grave entoação
Vos cantara, Braz Luiz,
Se conta e diz,
Por solfa de fá bordão;
Pelo compasso da mão,
Onde a valia se apura,
Parecia solfa escura,
Porque a mão nunca parava,
Nem no ar nem no chão dava.
Sempre em cima da figura.

Gregório de Matos

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário