Vem Ver a Minha Mãe - Vítor Matos e Sá

Vem Ver a Minha Mãe

Está junto das coisas que bordaram
com ela os dias que supôs mais belos
e são a fonte de onde lhe começa
o branco tempo dos cabelos.

Mal pousa a vida nos seus dedos gastos
do sonho que pousou na minha mão
e no sangue tão frágil que sustenta
tanta ternura e tanta solidão.

Vítor Matos e Sá

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário