Tua alma! em flores - Manuel de Oliveira Paiva

Tua alma! em flores

A candidez do jasmim
Com os pudores da rosa
E os cantos de um querubim


Tu tens nos lábios, formosa,
Nesse teu sorrir sem fim
Que arrebata, que endeusa.

E tua alma é também flores
Adorantes, sensuais:
Fecunda como os amores
De nossos primeiros pais:

As vozes das virgens puras,
Em coro, formam no espaço
De flores celestes laço
Onde prendem-se as venturas.


Manuel de Oliveira Paiva



Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário