Lobo da Costa - Verdadeira Nobreza

Verdadeira Nobreza

Não é nobre o que amontoa
Os ossos frios, gelados,
De egrégios antepassados,
E um nome ilustre apregoa.

Há nódoa em qualquer coroa,
Laivos em degraus calcados
Dos tronos aïevantados
Como afronta à gente boa.

Nobreza — impõe a ciência,
O trabalho, a inteligência
E o ardor dos campeões,

Que mostram aos olhos do mundo
Em cada gilvaz profundo,
Um louro para as nações!

Lobo da Costa

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário