Elogio da Morte - Da Costa e Silva

Elogio da Morte

A morte não me assombra, nem me assusta,
Não me causa arrepio, medo ao menos,
Pois, vendo-a como os mártires, não custa
Vê-la também como os heróis helenos.

É a mesma deusa redentora e augusta
De sorriso velado e olhos serenos,
Impassível e fria, porque é justa,
Mas amável e bela como Vênus.

Sob o véu de mistério em que se encobre,
Para dos homens se tornar temida,
Vêem-na o rude, o mau, o triste, o pobre...

Mas eu a vejo em mármore esculpida,
Com o eterno semblante calmo e nobre,
Que não muda de aspecto como a vida.

Da Costa e Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...