Noturno - Cecília Meireles



Suspiro do vento,lágrima do mar,este tormentoainda pode acabar?De dia e de noite,meu sonho combate:vem sombras, vão sombras,não há quem o mate!Suspiro do vento,lágrima do mar,as armas que inventosão aromas no ar!Mandai-me soldadosde estirpe mais forte,com todas as armasque levam à morte!Suspiro do vento,lágrima do mar,meu pensamentonão sabe matar!Mandai-me esse arcanjode verde cavalo,que desça a este campoa desbaratá-lo!Suspiro do vento,lágrima do mar,que leve esse arcanjo meu longo tormento,e também a mim, para o acompanhar!

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário